poluição

Poluição engorda!!!!!!!!!!  Será?

poluicao1new

A lista imensa dos problemas causados pela poluição – problemas respiratórios,  câncer, etc ,  pode aumentar se for confirmado que a obesidade também  faz parte dessa lista.

Um estudo publicado na edição de março, por cientistas chineses no  “Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology”, sugere que a poluição em Pequim é responsável pelo aumento da obesidade dos chineses.

Bom, se o remédio para emagrecer for acabar com a poluição…

poluicao2new

O estudo foi motivado principalmente, pelo aumento das taxas de obesidade em Pequim. A China já tem mais pessoas obesas que todos os outros países do mundo – exceto os Estados Unidos. Há 30 anos atrás, era praticamente impossível encontrar um cidadão chinês obeso.

 Segundo  Junfeng   Zhang da  Universidade de Duke , um dos principais autores do estudo, embora o principal fator para o ganho de peso está na mudança na alimentação e do sedentarismo, a poluição é um fator comportamental e biologicamente sério.

 ”Pense em quantas crianças, em Pequim,  são aconselhados a não ir para a rua por causa da poluição. Isso já contribui para o ganho de peso. É evidente que  inalando esse ar, você torna seu corpo confuso, afetando o metabolismo da gordura e do açúcar,  que está diretamente relacionada ao ganho de peso.

“Sabemos que a poluição do ar é ruim para os pulmões. Mas há pessoas que não se importam, acham que são resistentes.  Mas se você diz a poluição do ar vai fazer você gordura, se você está constantemente expostos a ela, talvez as pessoas vão responder a isso. É claro, o câncer é mais ameaçador, mas para algumas pessoas, a aparência significa muito. “

poluicao3new

Dra. Marie Ng, ex-pesquisadora da Universidade de Washington, que agora trabalha na IBM Watson Saúde, fala que o estudo é muito interessante, mas precisa ter cuidado porque os estudos foram realizados com animais.

Mas é interessante observar que a modernização e a mudança de hábitos também ocorreu, por exemplo, na Coreia do Sul e nesses países não ocorreu a mesma explosão de obesidade como na China.

poluicao4new

Se quiser ver mais, o link … 

 10 cidades com o compromisso de atingir metas de até 100 % de energias renováveis e redução de gases responsáveis pelo efeito estufa.

Pena que nenhuma cidade brasileira esteja incluída nessa lista. É pra gente ficar “babando”!

poluicao-cidades

Quando será que vamos ver um comprometimento real em alguma dessas questões aqui no Brasil?

Nos Estados Unidos, Aspen já atingiu 86% de energia vinda de fontes renováveis em 2014.
Outro dos objetivos é reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 80% até 2050.

Em São Francisco,  a meta é garantir a sua independência energética até 2020.San Jose em 2022. San Diego, pretende ser 100% renovável até 2035, sobretudo com o investimento em energia solar.
O plano prevê ainda o incentivo aos empregos verdes, investimento em bicicletas, ciclovias e percursos pedonais e redução das emissões de gases responsáveis pelo efeito estufa em 50% até 2035.

Na Alemanha, Frankfurt, quer ser neutra em emissões de carbono até 2050. Na verdade, Frankfurt desenvolveu uma das primeiras agências municipais de proteção ao ambiente do mundo, tendo investido num processo de gestão energética sustentável desde 1985. Em Munique, a meta é atingir 100% de fornecimento de fontes renováveis até 2025.

Toda a  Dinamarca está comprometida para atingir a neutralidade de emissão de carbono.
Copenhagen conta com turbinas offshore, que já são responsáveis pela maioria do fornecimento energético da cidade.
Agora, a meta é ter os  meios de transporte 100% limpos, infra-estruturas de bicicleta e investimento em energia geotérmica. O objetivo é ser independente energeticamente em 2025.

Na Austrália, em Sidney, a meta é cortar 70% das emissões de carbono até 2030
e garantir 30% de energias renováveis nesta mesma data.

Na Inglaterra, A Ilha de Wight não é propriamente uma grande metrópole internacional, mas os seus 142.500 habitantes irão em breve poder orgulhar-se ser 100% sustentáveis, em 2020 – gerado por energia solar, eólica, geotérmica e das ondas.

Em Bonaire, nas Caraíbas a aposta é no investimento em energia eólica e biocombustíveis movidos a algas.

92% da população mundial vive em áreas que excedem os níveis de poluição recomendados, segundo o último estudo divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

poluição relatorio 1

Os países pobres e em desenvolvimento são os que mais sofrem com o problema.

Entre os países do grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul),
o Brasil tem o desempenho menos negativo,
com 14 mortes por ano ligadas à poluição do ar para cada 100 mil habitantes.
China, Rússia, Índia e África do Sul têm respectivamente 70, 61, 68 e 39 mortes para cada 100 mil habitantes.
A tendência, porém, é que o Brasil piore, pois os dados base são de 2012,
e os outros emergentes vêm dando mais atenção ao tema do que o Brasil.

Na Índia...
Na Índia…

Volta e meia vemos uma foto como essa.China
China

É compreensível, por exemplo que a China esteja aumentando os seus investimentos,
já que os níveis de poluição chegaram a níveis insuportáveis.
Só espero que não precisemos chegar a esse limite para que existam mudanças.
Continuando…

Poluição & Doenças …
Diversas doenças estão associadas de maneira ampla à poluição,
mas esse estudo se ateve apenas a acidente vascular cerebral (AVC, ou derrame),
isquemia cardiovascular, câncer de pulmão e
infecções agudas do sistema respiratório inferior.

Os primeiros sintomas da poluição do ar no ser humano são ardor nos olhos, coceira no nariz e irritação na garganta. As partículas de poeira e dióxido de carbono presentes na poluição atmosférica podem também causar náuseas, vômitos e desmaios.

Outras doenças associadas à poluição do ar
Asma – Crianças que crescem em locais muito afetados pela poluição do ar apresentam mais dificuldades respiratórias, uma capacidade pulmonar inferior e têm uma maior probabilidade de vir a desenvolver asma.
Rinite e bronquite – A rinite é um tipo de alergia que se manifesta no nariz e nos olhos, enquanto que a bronquite, que pode ser aguda ou crônica, é uma inflamação dos brônquios.
Alzheimer e Parkinson – A inalação a longo prazo de partículas de metais poluentes e tóxicos, como mercúrio, cádmio e compostos de chumbo, que também estão presentes na poluição atmosférica, pode também dar origem a distúrbios de ansiedade e doenças como Alzheimer e Parkinson.

O órgão das Nações Unidas vem coletando dados desde 2011,
na esperança de entender melhor o problema e
promover a redução do impacto da poluição global na saúde das populações.

A cada ano, cerca de três milhões de pessoas morrem por doenças associadas à poluição do ar.

“Me impressiona muito que mais de 90% da população esteja exposta à poluição nociva”,
disse o médico brasileiro Carlos Dora, coordenador do departamento de Políticas Públicas,
Meio Ambiente e Determinantes Sociais de Saúde da OMS.
Dora avalia que o Brasil está em uma etapa intermediária em relação ao resto do mundo,
atrás da América do Norte e da Europa, porém à frente de Ásia, Oriente Médio e África.
“O Brasil não é dos piores, mas ainda poderia melhorar bastante”.

A Professora do Departamento de Ciências Atmosféricas da USP,
Maria Andrade explica que, além da questão energética,
o Brasil implementou na virada dos anos 1980 para 1990
um programa nacional de controle de emissões de gases por veículos – o Proconve – que deu resultado.
“Nas áreas urbanas houve, depois do Proconve, uma redução na poluição significativa,
apesar do aumento da frota. O que se precisa agora é controlar a queima de biomassa, a queima de florestas”. 

Maria Andrade menciona ainda que controles nas indústrias e
o desenvolvimento de tecnologias de combustíveis, para a redução das emissões de enxofre,
também contribuíram à melhora nas últimas décadas.
Mas vê com incerteza o futuro da “economia verde” no Brasil,
dado o cenário de instabilidade política atual.
“Em geral, quando se está em fase de crise econômica, 
os temas ligados ao meio ambiente passam a não ser tão prioritários.”
Não vejo tantos grupos trabalhando para sugerir idéias de melhorias .

São Paulo
São Paulo

Atualmente, as principais fontes de poluição do ar no Brasil são as queimadas no campo,
as emissões de veículos nas áreas urbanas e as indústrias. (Fonte: BBC Brasil)